30/08/2005

pertencer

"...sentir que somos ou fazemos parte de um todo ou de parte de alguém... sentir que somos ou fazemos parte de um pouco que é também nossa parte e que resta a nosso lado como se de nós mesmos se tratasse... sentir que não estamos sós nem pretendemos que a outra parte de nós se sinta só, sem a nossa presença... sentir que estamos lá e somos aqui ao mesmo tempo, sem divisão de tempos nem de espaços... sentir que não há, em lado algum, duas partes que não possam formar uma só entidade... sentir que sentimos o mesmo que a outra parte sente... isso é o ser e o estar, a forma mais pura de se ser um ser vivo que ama e deseja ser amado..."

28/08/2005

desejo

"...desejava estar aí, a teu lado, a olhar-te, a sentir os teus lábios, a ouvir o teu respirar, e penetrar o teu ser e a ser parte dele e tu parte de mim... desejava sentir o calor da tua pele junto à minha num esgar de loucura e de procura da sanidade... permitir sorrir onde houvesse uma face... permitir ver onde houvesse um olhar... permitir sentir onde houvesse um abraço... desejava ser o próprio desejo e não apenas desejar..."

27/08/2005

camoniano


"...o meu Black, desde que lhe extrairam o olhito esquerdo, ficou assim, mais triste, mais sereno; porém, não deixa de me acompanhar nas minhas caminhadas; apenas tem necessidade de voltar mais vezes o focinho todo para a esquerda para me visionar quando caminha a meu lado; todavia, sinto-o mais deprimido, mais caseiro, já não tão vivo como era há uns meses atrás; agora, na brincadeira saudável, chamo-lhe "Camões" apesar de não saber poesia... mas sabe outra coisa, sabe o que é a amizade, a ternura e a alegria que sente quando todos os seus amigos humanos lhe dedicam um chamamento, uma carícia, um falar com ele... toda a gente das minhas redondezas conhece o Black e eu olho para a grande maioria dessas pessoas e eu não as conheço... coisas que não se explicam... aceitam-se com um sorriso..."

26/08/2005

nova alma

“…É este o momento... Somos convidados a passar do namoro para o amor, do romance para o verdadeiro amor, de relações que são uma iniciativa da personalidade para uniões iluminadas pela Alma... Somos instados a amadurecer na nossa verdadeira totalidade, como seres humanos que são de facto Almas divinas eternas, e somos convidados a fazê-lo numa relação... A mesma jornada que iniciámos como personalidades, pede-nos que terminemos como Almas... Isto significa muitas coisas:
Primeirodesistir da ideia de que a relação será perfeita;
Segundomuito provavelmente, ter mais do que uma relação significativa na vida;
Terceirodesligarmo-nos das formas que conhecemos anteriormente;
Quartoamar mais, de maneiras diferentes, com uma convergência talvez menos pessoal e seguramente menos auto envolvente;
Quinto actuar segundo princípios espirituais em cada dia nas nossas relações
.
(From: Daphne Rose Kingma)

25/08/2005

alma


"...Vou tentar terminar este mês de Agosto com um olhar para tudo o que ficou, para tudo o que já faz parte de mim, para tudo o que existe, para tudo o que ainda é, para tudo o que virá, para tudo o que não é passado, nem presente, nem futuro, mas sim para tudo o que será o devir!..."

23/08/2005

corporizar

"... Não existe o teu corpo... Mas estás aqui... Não olho teus olhos... Mas te leio a alma... Não toco nos teus cabelos... Mas me envolvo neles... Não te sinto palpitar... Mas te oiço respirar... É um som leve... Lento mas ritmado... Quente... Arfado... Dolente... Não existe o teu corpo... Mas estás aqui... Bem perto de mim... É algo que não tem fim... Como olvidar... Como deixar de te amar... Pergunta que me enlouquece... Desígnios divinos que questiono... E morro lentamente... Neste corpo dormente... Que não vive... Mas sente..."

21/08/2005

descanso

...hoje segui o exemplo do Black e do Kiko: passei o dia estirado (não ao Sol) a descansar... (e, sonhei, sonhei baixinho, como quem não quer a coisa mas a deseja muito)... foi bom...

20/08/2005

kika


...é a foto esbatida da gata que em 1995 dormia todas as noites por cima da minha cabeça, aninhada na cabeceira do sofá cama onde eu adormecia com o seu suave e meigo ronronar...

17/08/2005

terra

"...por vezes (em alguns casos, em muitas vezes...) sentimo-nos perdidos no meio do oceano da vida... um mar encapelado com ondas gigantescas e onde não divisamos terra; somente água, água e mais água... caímos no seu seio e (por vezes) sentimo-nos a afogar... vamos retendo a respiração para sentirmos a leveza da água percorrer o corpo enquanto caímos no abismo... mas, sempre no derradeiro momento, os pulmões soltam uma lufada forte e voltamos a sentir o ar, ora frio, ora quente, reentrar nos nossos pulmões... é nesses momentos que divisamos terra, ou o chamado porto seguro... mas, na verdade, nunca sabemos se ele existe ou onde ele está; sabemos apenas que ele está lá à nossa espera... e de uma coisa não temos mesmo a menor dúvida: como desejamos tanto esse pedaço de terra!..."

14/08/2005

desejo

...um bom fim de semana para todos (no mínimo, que seja idêntico ao que desejei para mim)...

13/08/2005

vasco


.
...meu primeiro neto, que hoje faz 11 anos; deixo-te aqui um abraço muito apertado e um beijo com um voto de muitas felicidades e que o futuro te sorria como tu mesmo sorris nesta pose...

12/08/2005

agradecer

"... obrigado pelas vossas visitas ao meu "covil"... eu sei que estou em falta... sou um perfeito "malandro" que não cumpre com as suas obrigações de boa educação para retribuir os mimos que me dão; mas nem tudo é como queremos que as coisas sejam; a vida é um mar encapelado de muitas coisas e há sempre, a todo o momento, que fazer escolhas, que tomar opções... às vezes, não ir onde devemos ir é uma opção como pode ser uma opção ir onde não devemos... bem, depois é sentirmos a pergunta bailar no nosso espírito: "será que fiz bem, será que fiz mal?"... é para não ter de fazer essa pergunta a mim mesmo que eu não "cumpro regras" e deixo-me guiar pelo meu instinto, pelo meu repentismo, pela lucidez da loucura e então apenas faço o que, no momento, sinto "precisão" de fazer... muitas vezes o não fazer uma certa coisa é estar a fazê-la de outro ponto de vista... por isso, desculpem-me, não aparecer as vezes que eu desejaria aparecer mas nem sempre o caminho que percorro passa pelas estações com paragem; então, não posso descer em todas e falho algumas; perco momentos e ganho outros... é o equilíbrio da minha vida num mar ondulado de forças e vontades que não controlo… mas estar aqui é saber-vos aqui e isso me basta… o meu obrigado, mais uma vez…”

10/08/2005

pureza

"...hoje a chuva miúda, uma chuvinha tímida, bela, começou a cair à minha volta... corri para ela e abracei-a com sofreguidão... olhei-a bem fundo nos seus olhos e mirei-a de alto a baixo... era ela, gota a gota, suave, fria e quente ao mesmo tempo... despi-me de preconceitos e entreguei-me completo e nú ao seu abraço... senti seu suave toque nos meus lábios primeiro, depois na face, nos cabelos, nos braços, no tronco, nas pernas... apertei com suavidade aquele enlace entre a minha alma e a natureza... gotas de chuva... suaves, simples e com alguma pureza..."

08/08/2005

incentivo

"...Li apenas hoje estas tuas palavras. Sobre o teu livro, aplaudo de pé pois também eu tenho um, meu, a meio caminho de pronto. Sinto urgência em fazê-lo nascer, a mesma urgência que sinto em ti, em relação ao teu; somos nós, é a nossa história a nossa vida. Ao ler-te hoje, tinha de escrever, tinha de dizer-te que, tudo na nossa vida valeu e vale a pena, mesmo o que nos fez sofrer e chorar, mesmo o que, por instantes, nos possa ter feito odiar alguém ou deixar de acreditar no amor e na confiança que depositávamos nos outros. A vida, e o dom maravilhoso que todos possuímos de a fazer brotar, são as coisas mais maravilhosas do mundo; há uns dias atrás escrevi aqui, que havia recuperado a minha paz e a minha felicidade. É verdade, e isso aconteceu porque, sarei dentro de mim todas as dores, todas as feridas que ainda sangravam e perdoei - a todos sem excepção - deixei de lamentar o que não aconteceu, acreditando que tudo na nossa vida acontece, apenas quando tem de acontecer; nada é ao acaso, tudo tem uma explicação, tudo é maravilhosamente coordenado por esse maestro fantástico que rege o universo. Aplaudo a tua decisão e estou contigo sem nunca na realidade ter estado; assim estava escrito que seria mas, nas linhas dos astros está escrito também, que a minha alma será sempre companheira da tua nos ideais, nas verdades e nas crenças. Os nossos uivos serão eternos lobito, e estarão sempre juntos no universo.As minhas mãos estarão em prece prontas a receber esse livro, essa história de vida que só os teus dedos saberão escrever..."
.
(from a comment in my July 28.th post)

02/08/2005

zeca

...farias hoje 76... melhor, fazes hoje 76 pois estás "vivo" em nós...
...
Amigo
Maior que o pensamento
Por essa estrada amigo vem
Não percas tempo que o vento
É meu amigo também
Em terras
Em todas as fronteiras
Seja bem-vindo quem vier por bem
Se alguém houver que não queira
Trá-lo contigo também
Aqueles
Aqueles que ficaram
(Em toda a parte todo o mundo tem)
Em sonhos me visitaram
Traz outro amigo também

01/08/2005

póstumo

"...como sabem, decidira fazer um intervalo nas minhas andanças pelo meu blog e pelo dos outros por razões então apontadas; por outro lado, porém, também disse que não abandonaria este meu livro de retalhos; e aqui venho eu mas pelas piores razões: lembrar a "partida de vez" de uma Amiga Bloguista que nunca conheci, Fátima de nome, 46 de vida... Esta rosa é para ela, a "nossa" amiga Circe (e que a luz e a paz sejam tuas eternas companheiras)..."
.