14/11/2005

palavra

O meu post da passada sexta-feira, terminava assim:
"...é isso que sinto, é isso que vivo neste meu tempo de agora, neste meu momento de estar na vida... amo e sou amado..."
...hoje, apetece-me apenas escrever meia dúzia de palavras; nada de especial; simples e sem floreados, sem rimas ou outro tipo de sombreados; aquelas formas que dão às palavras o sentido que queremos mas que, ao mesmo tempo, as embelezamos com serenos verbos ou calmos adjectivos... não, hoje quero apenas escrever palavras sobre sabores e saberes afectivos... aqueles que se vivem quando se ama e se é amado... nem é bem a palavra que procuro, talvez até nem exista, mas tenho-a aqui comigo e, para além dela, tenho o saber absoluto de que quem amo e por quem sou amado, também a conhece... basta-me então essa palavra, basta-me então, talvez e até, apenas a sua sonoridade... uma palavra simples e ao mesmo tempo enorme... hoje, apetece-me apenas dizer: "Tanto"

10 comentários:

  1. Há sempre uma palavra que serve de porta-voz dos sentires. E fala. Tanto!

    Beijinho doce :)

    ResponderEliminar
  2. Que bela continuação do post anterior!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. ...amar e assim ser amado...
    ...eis aqui,o ato...
    ...por muitos,desejado...
    ...por alguns,acalentado...
    ...por todos,abençoado...

    ResponderEliminar
  4. Antão????!...por aqui continua a escrita bonita, intemporária (como sempre), mas a sulista está triste que já não me visita :-(

    Beijitos

    ResponderEliminar
  5. Que grande sorriso...hum,que maravilha!...um beijo!
    lua

    ResponderEliminar
  6. Um simples palavra q deixa tantos sem...palavras!

    bjokas ":o)

    ResponderEliminar
  7. Deixaste-me emocionada com esse "tanto"!

    Beijo grande da Lina

    ResponderEliminar
  8. os vários posts entrelaçam-se eculminam maravilhosamente neste: TANTO. Bom f.s Bjs e;)

    ResponderEliminar