02/11/2005

amor

"...o amor pode ser muito pequenino mas é como a gota de um rio que corre para o mar e em cada gota, desse rio que corre para o mar, há a respiração fortíssima do oceano..."

14 comentários:

  1. "Foste rio que as margens inunda
    Banhando até a raiz mais funda."

    Beijo doce

    ResponderEliminar
  2. Passei para lhe deixar um abraço :)

    ResponderEliminar
  3. tem razão, gostei de ler

    um abraço

    lena

    ResponderEliminar
  4. Amigo,
    Dissestes tudo em tao poucas palavras... Adorei!!!
    Estive sem conseguir entrar nos comentários nos últimos dias, por problemas do meu próprio pc, mas já está tudo funcionando novamente e cá estou para deixar-te muitos beijos e sorrisos!

    ResponderEliminar
  5. Poder-se-ia até dizer que há a respiração fortíssima de "um" oceano!

    O oceano individual que intrinsecamente transportamos :)

    Forte abraço dos Alfinetes!

    ResponderEliminar
  6. ...amor...(sem dosagem...)
    ...aMoR...(coragem...)
    ...AmOr...(sem pesagem...)
    ...AMOR...(passagem...)

    ...A.....A...
    ....M...M....
    .....O.O.....
    ......R......I A G E M

    ResponderEliminar
  7. Amor... esse sentimento doce, esse tema inesgotável. O mais nobre de todos, que dá sentido à vida e também, na sua ausência, pode tirá-lo.

    Ele flui nas notas desse piano... É um rio suave que corre para o mar.

    ResponderEliminar
  8. uivando na Madeira há uns anos atrás(...) http://ginjasilver.spaces.live.com/blog/cns!A4094F1804753B9E!554.entry

    ResponderEliminar