29/04/2005

abraço

“…queria expor a totalidade do meu ser no teu corpo; deitar-me nele e descansar… esperar a manhã seguinte sem alterar a forma de sentir… vibrar apenas com o facto de me saber em ti pousado ao de leve, de mansinho, como se lá não estivesse… delirar com os teus movimentos e sentir o meu corpo mover-se ao som dos teus… olhar-te os seios e sorrir nos teus mamilos… ver teu ventre quieto, dolente, ali à minha frente… tua sedosa pele em cheiros de jasmim ou de rosa pétala… deixar-me levar pelo teu sonho e pelo teu respirar… ondular… marear… vogar… fluir, ser e estar… e quando do sono o teu ser acordar eu olhar teus olhos matinais e neles me afogar… suster a respiração e desfalecer nos teus braços…”

6 comentários:

  1. Lindissimo! este abraço,
    tudo de bom.

    um bem haja desta
    humilde leitora

    ResponderEliminar
  2. Fizeste-me lembrar um post meu, igualmente embebido desta sensualidade líquida, fluida, que penetra pelos poros até ao mais fundo de nós.

    Quando puderes, dá uma olhadela no post Quarto na Linha do Equador, em http://cokas.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Tão belo e sugestivo!Pela janela das palavras se entrevê a imagem.
    Quem me dera ser "o tu"..

    ResponderEliminar
  4. Transbordante de erotismo na doce sensualidade das palavras escolhidas :)*

    ResponderEliminar
  5. gostei deste abraço quente, cheio de ternura, de meiguice, de sensualidade ...cheio de abraço.gostei

    ResponderEliminar